terça-feira, maio 23, 2017

70 ANOS...ENFIM CHEGUEI NELES!




70 anos... Puxa cheguei a essa idade...Como será? 

Uma expectativa! 


Medo? Ansiedade? O que será de mim de agora por diante? 

A vida é tão efêmera...Outro dia eu tinha nascido! 

Aos poucos os anos foram passando e eis-me na porta dos 

70 anos...

Nem creio nisso!


Mas pensei, bem, 70 vale a pena! 

Aos poucos fui percebendo que hoje em dia fazer 70 anos é 

uma banalidade. 

Reunimos no salão de eventos do Edifício em que mora 

minha irmã Maria (minha madrinha) e meu cunhado 

Francisco. 

Minha filha Polly, o namorado Eduardo dela, minha irmã Consuelo meus sobrinhos Astolfo,Telson com Rita, Juliana e Leonardo com a namorada e minhas sobrinhas, autoras da festa-surpresa Sô com Tony e Dany, Vinza com Zeca,Léo e Seu Délson, Cynthia, Teca (from USA) e Myriam com Ricardo de Amandinha. Minha filha Polly também foi co-autora da festa. Organizaram uma festa digna de uma rainha...foi como me senti! 
Chamei alguns amigos pois fiquei com receio de chamar muita gente e os comes-e-bebes não dessem pois eu não sabia do que teria lá...Então, foram minha tia Urânia (a surpresa do dia maravilhosa) suas filhas Tita, Uraninha e Sibele, Ana Clara, filha de Uraninha, minha prima Guida e sua netinha Andréa, minha sobrinha Candy com seu filhinho Ricardinho, sua mãe Jó, nossa prima Patricia. Meu amigo Ugo e minhas amigas do salão Jôse com seu irmão Marcos, a esposa Lílian e os filhos Dandara e Zezinho. Lia foi mas não pode ficar.Também foram Célia, Ana Grandidier, Fátima, Tati, Vilma e o marido. Meu primo José e a esposa Ivone. Minha amiga Wanilda. Foi uma reunião en petit comitê. 
Fizeram uma feijoada completa com direito a caipirosca de frutas e cerveja...Depois teve o bolo com docinhos e não podia deixar de ter música para animar com dança a festinha! 
Fiquei tão emocionada que chorei! Como posso agradecer a minha filha e minhas queridas sobrinhas-filhas? 
Foi tudo tão perfeito, tão lindo! 
Tenho de escrever para não me esquecer jamais dessa comemoração dos 70º anos de vida plena de alegrias, aventuras, choros mas sobretudo de ver que consegui ser feliz!
E agradecer a todas elas que me garantiram um dia super-feliz!


"Ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para esculpir a serenidade. Usar a dor para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência."
(Augusto Cury)
"Não importa se a estação do ano muda...
Se o século vira, se o milênio é outro.
Se a idade aumenta...
Conserva a vontade de viver,
Não se chega a parte alguma sem ela."





Postar um comentário