terça-feira, março 14, 2017

O CAPITALISMO E MINHA VIDA





Minha opinião sobre o Capitalismo e a situação que vivencio
"No capitalismo está o aumento de rendimentos. Estes tanto podem ser concentrados como distribuídos, sem que isso nada tenha a ver com a essência do sistema. Concentração e distribuição dos rendimentos capitalistas dependem muito mais das condições particulares de cada sociedade."
"O capitalismo só pode funcionar quando há meios tecnológicos e sociais para garantir o consumo e acumular capitais. Quando assim sucede, tem conservado e até aumenta a capacidade econômica de produzir riqueza."
Eu venho de uma família em que o Capitalismo não foi sinônimo de estabilidade econômica, pois sempre vi meu pai dar mais importância ao bem-estar da família do que crescer financeiramente para ser milionário. Até poderíamos hoje, estar na Classe A em que o Capitalismo é bastante usado para que as famílias ricas estejam sempre no ápice do poder econômico. No entanto, o crescimento econômico da nossa família em particular foi visando uma boa alimentação, uma boa saúde e filhos formados em profissões que gerassem uma posição econômica sólida.
Mas o destino não quis assim ou não fomos orientados para que isso acontecesse. Também houve a falta de uma orientação de alguém honesto e interessado em ajudar o crescimento das rendas de meu pai. Ele só encontrou pessoas que ficaram ricas à custa da ingenuidade e falta de conhecimento de negócios de meu pai. O que gerou um mal-estar entre meu pai, genros e os filhos. Afinal a vida segue conforme ela quer.
Parecia até que tudo seguia num ritmo de crescimento pois meu pai era um homem trabalhador e dentro de suas possibilidades trazia para sua família tudo que de bom aprouvesse: Casa própria, alimentação digna, as melhores escolas. Porém, não utilizava seus bens adquiridos por herança de minha mãe para que o seu cabedal aumentasse. Ficou naquilo, achando que um dia, nós, seus filhos tivéssemos a capacidade de levar adiante e aumentasse nosso patrimônio. Porém, houve um revertério do destino.
Com os filhos e as filhas aconteceram fatos que impediram que eles e elas tivessem estabilidade financeira: doença graves, falta de organização econômica, falta de uma boa orientação para negócios e além de visão do futuro. Não quero dizer com isso que a culpa foi dos irmãos e/ou das irmãs. Mas o fato é que nada deu certo e hoje não passamos de pessoas comuns que vivem do seu sustento, sem terem nada para que o capitalismo pudesse afirmar que conseguimos acumular riqueza. Ainda bem que o pensamento dos netos e bisnetos são de avançar e de acumular patrimônios. Contudo,  há ainda entre alguns a falta de emprego,de tino negociante,falta de dinheiro e orientação para que os investimentos ocorram.
A pior coisa que aconteceu foi a venda da herança e a venda da casa. Pois o dinheiro recebido não foi usado adequadamente o que produziu falência em alguns dos irmãos e irmãs.
O Capitalismo perverso entrou como uma bomba e acabou com as esperanças de cada um. Ainda assim mesmo, com toda a falta de tranquilidade financeira...sobrevivemos. E desejo que as gerações que se seguem tenham maiores conhecimentos e se estabilizaram com suas economias o que deverá demorar um pouco, se o governo que está aí não acabar com as esperanças daqueles menos estabilizados. No fim do túnel, vemos uma luz de sermos mais tranquilos.



Postar um comentário