sexta-feira, outubro 16, 2009

AINDA SOBRE O PÓS-MODERNISMO...



Taí um livro que explica!

Vou comprar e ler!

Se eu gostar, informo aqui em meu blog.


Afinal, o que é pós-moderno???


A obra “O que é pós-moderno de Jair Ferreira dos Santos carrega consigo algumas características gerais mas bastante marcantes como a utilização de metáforas, o uso da linguagem coloquial, as incessantes comparações entre modernidade e pós-modernidade, e a utilização de exemplos reais e citações.


O livro, de leitura rápida e agradável, inicia de uma forma inusitada. O autor chama o pós-modernismo de fantasma. Este surgiu em 1950 quando ocorreram mudanças em vários âmbitos: ciências, artes, sociedade etc. O “fantasma” pode ser encontrado em nosso dia-a-dia diante da explosão e saturação das informações.

Não se sabe ao certo se o pós-modernismo significa decadência ou renascimento cultural.

Decadente pois, segundo muitos críticos, não tem força intelectual;


Renascimento porque abala os preconceitos, ameniza o muro entre arte culta e de massa e é pluralista, já que propõe a convivência de estilos diversos.


Assim é feita a pós-modernidade: de contradições.


O pós-modernismo é o niilismo: ausência de valores.

É a entrega ao presente e ao prazer, ao consumo e ao individualismo.


Jair Ferreira afirma ainda que o pós-modernismo é típico de sociedade pós-industriais baseadas na informação, tais como EUA, Japão e Europa.

Os meios de comunicação refazem o mundo à sua maneira, hiper-realizam o mundo pois algo inviável na realidade, pode ser possível na televisão.


A pós-modernidade é um mundo super-criado pelos signos.

Compramos algo não pelo seu poder de uso, mas por causa do status; as pessoas passaram a ser pelo que vestem. Atualmente quem não usa jeans e tênis, paga o preço da marginalidade social.

Essa é a chamada desreferencialização do rela e dessubstancialização do sujeito.

O pós-moderno tem algo de moderno, mas de forma exagerada, como o individualismo exacerbado, por exemplo.

Mas as preocupações pós-modernas estão presas à coisas menores, ao cotidiano.


Até que enfim já entendo bem o que é o pós-modernismo e onde é aplicado.Hoje, acho que todos nós somos um pouco pós-modernistas pelo referencial acima explicado. Vivemos no consumismo da moda!
Postar um comentário