domingo, agosto 09, 2009






Mudança geral
Um projeto para mudar de vida em seis semanas
(site MAIS DE 50)

Aproveitar melhor os dias, garantir uma boa saúde física e mental, prolongar a vida, abraçar, enfim, aquele antigo projeto que está engavetado. Mudanças são difíceis e dão trabalho. Mas possíveis. Para ajudar nessa empreitada, o Maisde50 consultou um time de especialistas nas áreas de nutrição, neurologia, cardiologia, geriatria e psicologia. Aproveite as próximas seis semanas para dar uma virada.
1ª Semana – Reavalie seus hábitos alimentaresDe acordo com a nutricionista Cláudia Cople, professora de Nutrição Clínica da Uerj, a alimentação saudável é uma forte aliada da longevidade. Portanto, adotar uma dieta equilibrada, que contenha carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e minerais, é fundamental. Segundo a nutricionista, o segredo está em comer pequenas porções desses nutrientes várias vezes ao dia. E quanto mais variada for a alimentação, maior será a garantia de que o seu corpo está recebendo os nutrientes de que necessita.
Verduras, legumes, frutas e cereais também devem entrar no cardápio. E já que estamos falando de mudança, Cláudia ressalta a importância de experimentar novos alimentos, como as sementes de gergelim, linhaça e amaranto, o gérmen de trigo, entre outros. O consumo de fibras é importante para a manutenção do corpo. Permita-se experimentar!
2ª Semana – Coração sadioA alimentação já está equilibrada. Mas e o coração? Segundo o cardiologista Ricardo Mourilhe, Doutor em Ciências pela Uerj, é hora de prestar atenção a dois fatores muito importantes: o peso e a pressão arterial.
O excesso de peso é considerado um fator de risco e pode levar a graves doenças cardiovasculares. Com a idade, doenças como o infarto agudo do miocárdio, a insuficiência cardíaca e o acidente vascular cerebral podem ocorrer com maior frequência. Portanto, controlar a pressão arterial é indispensável. Com hábitos saudáveis e, sobretudo, com a redução da ingestão de sal, sua pressão arterial pode ser como a de uma pessoa ainda jovem.
E para que o coração esteja sempre tranquilo, ele dá a dica: evite o estresse.
3ª Semana – Exercite-seAssim como manter o bom funcionamento do organismo, cultivar um corpo saudável também é necessário. E vale qualquer atividade, pois o importante é ter prazer em realizá-la. Ainda de acordo com a nutricionista Cláudia Cople, ter um momento de prazer durante o dia ajuda a manter nossa barreira imunológica equilibrada, além de uma boa saúde física e mental.
Seja uma aula de dança, o passeio com o cachorro, a caminhada diária, e até mesmo, ir ao salão de beleza. Segundo a médica, praticar atividades físicas é importante para o corpo e para a alma, principalmente. Além de ajudar no controle da osteoporose e do peso corporal.
4ª Semana – Busque sua satisfação pessoalQuando o assunto é prazer, a mente também tem suas necessidades. Para o psicólogo Arnaldo Risman, dar, oferecer, pensar e concretizar os sonhos e desejos são caminhos para se chegar aos 100 anos de vida com plenitude mental e física.
O psicólogo elegeu três perguntas que devem ser feitas, religiosamente, todos os dias:
1 - Ao acordar, pense: O que vou fazer hoje que me dará prazer? 2 - À tarde, pense: Me deu prazer o que fiz e, se não deu, o que faltou? 3 - À noite, reflita: Amanhã é um novo dia. O que farei para me dar prazer?
5ª Semana – Corpo são, mente ativaNão há como fugir, a idade chega para todos. E não basta cuidar só da aparência. O cérebro também deve estar em constante aprendizado. Segundo o neurologista Marcelo Bezerra, chefe do setor de neurologia do Hospital Pedro Ernesto (Hupe), da Uerj, mente e corpo caminham juntos. E para que o cérebro esteja sempre ativo, a criatividade deve rolar solta.
Marcelo afirma que além das atividades físicas, dos cuidados com o coração e a alimentação saudável, manter a vida social ajuda a combater o envelhecimento cerebral. Durante todas as fases da vida, o cérebro ainda é capaz de adquirir novos conhecimentos, embora tenha suas limitações. Para o neurologista, o segredo de um envelhecimento saudável também consiste em manter-se socialmente ativo. Portanto, troque idéias, faça novos amigos, enfim, qualquer atividade comunitária faz bem para a mente.
6ª Semana – Envelhecendo com harmoniaPara a geriatra Rosângela Pereira, membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), ter um envelhecimento saudável envolve todas as questões citadas anteriormente e exige atitudes positivas, que proporcionem bem-estar.
Manter a autonomia e independência, realizar atividades físicas, alimentar-se bem, reservar um tempo para o lazer, evitar o estresse e a depressão, são medidas positivas que resultam em uma boa qualidade de vida.
As dicas podem ser reinventadas, no seu ritmo. O que vale mesmo é a disposição para jogar fora o que já não serve mais.
Postar um comentário