sexta-feira, julho 10, 2009

CRÔNICA EM DEFESA DE NÓS, MULHERES



Uma vez escrevi essa crônica para um jornal de Jequié/Bahia onde morei por 20 anos. De vez em quando eu escrevia. E aconteceu um fato com uma amiga, aí saí em defesa dela. Aliás nem merecia...mas como mulher de fato mereceu.Eis aqui todinha!

Sr. Editor,

"Baixinha eras e continuarás a ser. Gordinha não eras mas passaste a ser.

Esposa não eras e passaste a ser. Namorada nunca deixaras de ser."


A propósito dessa frase tão romântica é que resolvi escrever em defesa de nós, mulheres que chegamos aos 40, 50, 60 ou mais anos e que vivemos a angústia de não sermos mais as companheiras de outrora: ideais, porque passamos a ser: GORDAS, VELHAS, "UM BICHO" entre outros adjetivos "delicados" os "jovens" companheiros ou maridos nos transformaram, após tantos anos de dedicação, cumplicidade, sacrifícios e porque não dizer "adoração" aquele que disse um eu quero , por vontade própria, nos fazer felizes...felizes para sempre!

Será que nós, mulheres, somos feitas apenas de uma carapaça: ocas, sem emoções, sem criatividade, sem pensamentos? Será que, após anos de uso e abuso, não existe em nós, alguma coisa atrativa?

E o que pensam os nossos "conservados gatos"? Será que vão ficar a vida toda lindos, lisos, sem pelancas com o vigor da masculinidade para que possam demonstrar a sua NAV (Necessidade de Auto-Valorização) às suas jovens e belas ninhfetas?

Porque também vocês, a idade logo estará pesando e com ela as doenças próprias do homem: derrames, infartos, CA de próstata para não citar aquelas que atingem o orgulho de serem HOMENS.

Será que a linda e jovem mulher, por quem a esposa foi trocada, terá um tempo disponível para serem suas babás?

Gente, mulher não é um objeto descartável. Se vocês não estão a fim de continuar uma relação que começaram quando jovens, sejam pelo menos decentes e honestos, tendo a dignidade de se separarem antes de machucar, sen abandonar, sem fazer comque a sua mulher de fato, se sinta humilhada pela troca e apar que ela não sinta uma dor tão grande no coração que é a infidelidade.

Por outro lado, se vocês olharem a sua mulher mudada pelo tempo e obrigações domésticas, verão que apesar de madura, ela ten tudo aquilo que vocês próprios queriam quando estavam no doce vigor da juventude: experiência, sabedoria e sensualidade. Não é à toa que muitas de nós, somos assediadas por rapazes a fim de saber o que tem de bom uma mulher mais velha. E eles nem reparam nos nossos defeitos físicos: flacidez, cabelos brancos, celulites, rugas entre outros...

Pois bem, queridos "meninos" coroas, pensem um pouco e dêem bons tratos às suas mulheres. Carinho, amor não fazem mal a ninguém, só bem. Talvez, vocês vão descobrir outras qualidades nelas. Escondidas por falta de polidez de vocês próprios.Quantas vezes inibimos nossos sentimentos, por causa de uma palavra ou frase até, mal colocada, grosseira.

Pensem um pouco. Vocês só têm a ganhar e irão descobrir coisas fantásticas em nós, mulheres cujos os anos passaram, porém estão ainda intactas, virgens as nossas emoções.
E assim fui alvo de críticas boas e más...de muitos homens e até de mulheres daquela aldeia chamada Jequié...onde nasci.





Postar um comentário