quinta-feira, junho 04, 2009

De Clarice Lispector


1.É tão difícil falar e dizer coisas que não podem ser ditas. É tão silencioso. Como traduzir o silêncio do encontro real entre nós dois? Dificílimo contar. Olhei pra você fixamente por instantes. Tais momentos são meu segredo. Houve o que se chama de comunhão poerfeita. Eu chamo isto de estado agudo de felicidade.

*************************************************************************************

2.Tudo é o olhar
Não te amo mais

Estarei mentindo dizendo que

Ainda te quero como sempre quis

Tenho certeza que

Nada foi em vão

Sinto dentro de mim que

Você não significa nada

Não poderia dizer mais que

Alimento um grande amor

Sinto cada vez mais que

Já te esqueci!

E jamais usarei a frase

Eu te amo!

Sinto, mas tenho que dizer a verdade

É tarde demais...

***********************************************************************************

3.Passei a vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar.


Sim, Clarice Lispector tem a ver comigo...essa coisa de ser e nunca estar!

Hoje....sofro a desilusão e a droga da solidão! E nunca entendo o porquê de ter de passar por isso.

Acho que morro e nunca que vou ter!


Postar um comentário